quinta-feira, 18 de junho de 2009



Faz tanto tempo que não escrevo que já não sei como começar um texto. As histórias ainda fluem, cada dia tenho uma nova, mas para passar para o papel é um sacrifício - não vai, não flui, não anda. Só fica lá esperando, mas ainda não sei pelo que.

Estou perdendo minha cabeça, estou perdendo tudo que fui um dia e parece que isso é tão normal - crescer, amadurecer- , mas está me fazendo um mal inexplicavel. Eu saio, eu como e até dou risada ás vezes, mas só saio acompanhada, como por não ter o que fazer e dou risada de desespero. Elas devem pensar que estou melhor já que aparentemente, estou. Eles já perceberam a diferença, mas nada podem fazer e é aqui tá o problema: não há pessoa no mundo que me fará sentir melhor por mais de um mês. Não há presente e nem mesmo palavras para tal fato acontecer, e sendo assim, eu sinto um ódio incrível por mim.

6 comentários:

Thamyzinha Iwasaki disse...

é tão bom escrever, claro quando passamos um tempo parados ficamos um pouco inferujados^_
mais nunca esquecemos como fazer, escrever é algo como andar de bicicleta, nuca esqueceremos.

adorei muito bom seu pequeino texto ate o proximo

xau

jaka disse...

toda responsabilidade mata o artista, bjo. o remédio pra isso eh deixar de crescer...sabe aquele ditado Brinque de ser serio e leve a serio a brincadeira?

Nicole Rodrigues disse...

É... amadurecer é difícil e às vezes (na maioria delas) acaba com a fantasia... mas vc vai superar isso, e verá que não obstante as responsabilidades ainda é possível dar espaço para as palavras fluirem.
Boa sorte, parabéns pelo blog!
Faça-me uma visita: http://lugaresromnticosquejfui.blogspot.com/
Abraços,
Nicole.

Inez disse...

Escrever é bom demais quando ficamos um tempo sem escrever as ideias fluem mas fica difícil colocar no papel.
Quando isso acontece comigo começo a jogar no papel tudo o que vem a cabeça depois vou arrumando o texto até ficar do jeito que quero.

· Dany Souza disse...

Sei como é, acredite. Mas o bom é que quando escrevemos nos sentimos realmente melhores. Escrever liberta!

Bjoos

joão victor borges disse...

sei como é, e é realmente difícil. você se sente uma pessoa melhor, mas te faz mal lembrar como era e querer voltar ao passado é impossível. a escrita não flui como fluia, também não sei como explicar. não se desespere, todos passamos por isso. o jeito é lidar mesmo, e tentar se manter leal a si mesmo o máximo que puder.

http://anpulheta.blogspot.com